AGROFRATER

Fiscalização de propriedades rurais na região norte de MT que tinham sido embargadas constatou descumprimento das medidas

O trabalho integrado constataram que os infratores continuam danificando florestas nativas; inquérito policial foi instaurado pela Dema

Por Kariane Guerra em 28/06/2024 às 11:27:03

PJC

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema), em conjunto com Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), fiscalizaram áreas rurais na região de município de Nova Bandeirantes (1.026 km ao norte de Cuiabá) que tinham sido embargadas pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente.



O trabalho integrado de campo foi realizado na quinta-feira (27.06), com objetivo de averiguar locais já alvos de fiscalizações anteriores, e resultou na constatação da reincidência de vários danos ambientais.


No ano de 2021, foram detectadas através de banco de dados e imagens de satélite, que em uma das propriedades localizada no município de Nova Bandeirantes, havia a destruição de quase três mil hectares de vegetação.


Conforme demostrativo, o desmate ocorreu entre janeiro e agosto de 2021. Na época o proprietário da fazenda foi autuado pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), pela prática de crime ambiental, sendo também embargada a área para qualquer tipo de atividade.

As equipes da Dema e da Politec, constataram que os infratores continuam danificando florestas nativas e praticando atividade de agropecuária, criando gados para posteriormente fazerem a comercialização e descumprimento de embargo por parte dos infratores. Com a constatação, será instaurado um inquérito policiais para apurar o fato.




De acordo com a delegada titular da Dema, Liliane Murata, a ação de fiscalização visa a celeridade no processo de recuperação de ativos financeiros oriundos das notificações ambientais que perpassa o valor de R$ 1 milhão.


Fonte: PJC

Comunicar erro
WHATSAPP

Comentários