AGROFRATER

A avaliação genética de bovinos recebe nova versão de software

Atualização do Intergen introduz três novas funcionalidades, fundamentais para os programas de melhoramento genético na atualidade

Por Kariane Guerra em 27/06/2024 às 16:14:36

Foto: Felipe Rosa

  • A Embrapa apresenta ao mercado a nova versão do Intergen, um software de avaliação genética usado no melhoramento de bovinos de corte.
  • A atualização conta com dois novos módulos, IntergenIOD e IntergenACC, que expandem a base de dados e garantem maior flexibilidade na estimação do mérito genético dos animais.
  • As novas funcionalidades incorporam informações genômicas, além da capacidade computacional ao estimar o mérito genético para um número ilimitado de animais.
  • A atualização otimiza o trabalho de avaliação genética, especialmente pela possibilidade de processamento de diversas análises de dados ao mesmo tempo.
  • O novo Intergen representa uma evolução para a avaliação genética nacional, com destaque para a maior autonomia sobre os métodos estatísticos utilizados nas avaliações genéticas, com custo mais acessível para uso comercial e potencial de desenvolvimento acadêmico e profissional.

Uma nova versão do Intergen, software de avaliação genética de bovinos, já está à disposição do setor de pecuária de corte no Brasil. Lançada em 2008 e expandida em 2016 pela Embrapa, a ferramenta foi atualizada, com a introdução de módulos para processamento de dados genômicos e inclusão de um número ilimitado de animais na avaliação genética. Com isso, o sistema operacional, que antes atendia principalmente o PampaPlus, da Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB), passa a assistir também outras duas iniciativas voltadas ao melhoramento genético de raças bovinas europeias no País: o Programa de Melhoramento de Bovinos de Carne (Promebo), da Associação Nacional de Criadores Herd-Book Collares (ANC) e o Brangus +, da Associação Brasileira de Brangus.

Os novos módulos – IntergenIOD e IntergenACC – introduzem três novas funcionalidades, fundamentais para os programas de melhoramento genético na atualidade: a possibilidade de inserção de informação genômica, a capacidade de estimar o mérito genético para um número ilimitado de animais e a estimativa aproximada da acurácia desse mérito genético.

Vinícius Junqueira, pesquisador que realizou seus estudos de mestrado e doutorado no Laboratório de Bioinformática e Estatística Genômica (Labegen) da Embrapa Pecuária Sul (RS), conta que os programas de avaliação genética já utilizam informações genômicas para estimar o mérito dos animais, o que tem proporcionado avanços na taxa de ganho genético das populações avaliadas, mas também desafios computacionais no processamento dessas informações. "Os módulos IntergenIOD e IntergenACC foram projetados especificamente para superar esses desafios computacionais. O IntergenIOD foca na estimação do mérito genético dos animais com uso mínimo de memória RAM, enquanto o IntergenACC proporciona uma estimativa aproximada da acurácia do mérito genético estimado pelo IntergenIOD", explica Junqueira.



Segundo Henry Carvalho, analista do Labegen, a atualização otimiza o trabalho de avaliação genética, a partir da possibilidade de processamento de diversas análises de dados ao mesmo tempo. "O IntergenIOD ocupa muito menos memória. O mesmo ocorre com o IntergenACC, que também ocupa pouca memória e chega aos resultados de acurácia aproximada em poucos minutos, podendo inclusive rodar em paralelo com o IntergenIOD, pois não depende dos resultados do IntergenIOD para calcular as acurácias aproximadas", relata.

O objetivo é trazer mais precisão, rapidez e eficiência ao processo de resolução das equações de valor genético dos animais e melhorar a acurácia dos valores genéticos calculados, que é a diferença esperada na progênie (DEP). Essas informações processadas são cruciais para o avanço do melhoramento de características de interesse através das gerações.

"Estamos migrando todos os nossos sistemas de avaliação para essa nova versão do Intergen, de forma a fornecer informações cada vez mais acuradas, usando todos os dados que temos disponíveis, auxiliando o produtor na tomada de decisão. Apesar da mudança no processo, estamos realizando essa transição com muita confiança de que os programas de melhoramento genético irão continuar rodando com a mesma qualidade de sempre", destaca o chefe-geral da Embrapa Pecuária Sul, Fernando Cardoso.


Novo Intergen: evolução para a avaliação genética nacional

O lançamento do novo Intergen representa uma evolução para a avaliação genética nacional e o equipara ao que existe de mais atual nos principais programas de melhoramento genético do mundo, trazendo inúmeros benefícios, como maior autonomia sobre os métodos estatísticos utilizados nas avaliações genéticas, custo mais acessível para uso comercial e potencial de desenvolvimento acadêmico e profissional.

Para os pesquisadores que atuam na área, os novos módulos irão proporcionar maior eficiência e produtividade do trabalho de pesquisa em melhoramento genético. De acordo com Marcos Yokoo, pesquisador de melhoramento genético animal da Embrapa, a atualização vai ajudar a calcular a acurácia do Brangus +, PampaPlus e Promebo, programas de melhoramento genético que a Embrapa gere com os parceiros Associação Brasileira de Brangus, ABHB e ANC, respectivamente. "Com esses módulos, vamos poder incluir um número maior de animais genotipados na avaliação genética e calcular a acurácia, porque fazer a avaliação genética de um grande número de animais é algo demorado e, por vezes, os softwares disponíveis não conseguem realizar essa operação. Com os novos módulos, poderemos fazer essas avaliações de um grande número de animais e de maneira rápida", destaca.

Saiba mais sobre o Intergen

O Intergen é um software projetado para o estudo genético de populações animais e vegetais em diversos sistemas produtivos. Nos programas de melhoramento genético de bovinos, o Intergen avalia o mérito genético dos indivíduos participantes, permitindo que os produtores aprimorem suas estratégias de seleção e acasalamento. Criado para apoiar a pesquisa científica, o Intergen tem sido oferecido gratuitamente por vários anos.

"Essa nova versão é aplicada tanto nas avaliações genéticas que incorporam informações genômicas quanto nas avaliações convencionais. Qualquer alteração nas práticas de avaliação genética deve seguir uma série de etapas cuidadosamente planejadas para assegurar a qualidade e a confiabilidade das informações fornecidas aos produtores. A introdução de um novo software exige o mesmo rigor. Portanto, além de todas as validações científicas necessárias durante o desenvolvimento do programa, é essencial também validar os resultados gerados pelo novo sistema em comparação aos obtidos com o anterior. Com essa atualização, o Intergen será usado para a avaliação genética de diversas raças e características importantes nos sistemas produtivos", finaliza Junqueira.

Felipe Rosa (MTb 14.406/RS)
Embrapa Pecuária Sul

Contatos para a imprensa
[email protected]
Telefone: (53) 3240-4650

Fonte: Embrapa

Comunicar erro
WHATSAPP

Comentários