AGROFRATER

Vendas do milho 23/24 seguem atrasadas em MT apesar da "alta" no preço

No que tange a safra 2022/23, a comercialização do milho alcançou 97,39% da produção

Por Kariane Guerra em 11/06/2024 às 10:54:47

Foto: Canal Rural Mato Grosso

Apesar da alta de 3,13% no preço da saca, as negociações do milho 2023/24 em Mato Grosso seguem lentas quando comparadas as da temporada passada e média histórica dos últimos cinco anos. Até maio somente 37,39% da produção estimada de 45,84 milhões de toneladas estava comercializada.

Em maio, segundo o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), a saca de 60 quilos ficou em média cotada a R$ 37,92. O ajuste positivo auxiliou para um avanço de 4,64 pontos percentuais nas vendas em relação a abril, bem como as melhores perspectivas na produção.



O relatório de mercado do Instituto, divulgado na segunda-feira (10), mostra que a média histórica dos últimos cinco anos das vendas no milho é de 67,46%. Em maio do ano passado o estado contava com 44,61% da safra 2022/23 negociada.

No que tange as vendas da safra 2022/23, conforme o levantamento, até maio 97,39% das 52,5 milhões de toneladas estavam comercializadas.

Milho 2024/25 à passos lentos

Em relação a temporada 2024/25, cujo plantio começa em janeiro do próximo ano, os negócios alcançaram 3,23% do total da produção esperada. Na variação mensal o avanço foi de 1,63 pontos percentual.



"Apesar do incremento, as vendas ainda estão lentas devido ao desinteresse dos produtores em travarem os negócios, além da queda de 2,38% no preço médio negociado, que finalizou maio na média de R$ 36,52 a saca", pontua o Imea.

A média histórica para o período é de 17,55%, aponta o Instituto. No mesmo período analisado, as negociações da safra 2023/24 estavam em 3,77%.

Fonte: Canal Rural MT

Comunicar erro
WHATSAPP
stine

Comentários